Índice

1. Missão da Biblioteca
2. Utilizadores
3. Direitos e deveres dos utilizadores
4. Serviço de leitura
5. Serviço de empréstimo
6. Empréstimo interbibliotecas
7. Serviço de pesquisa
8. Reprodução de documentos
9. Horário de funcionamento
10. Disposições finais

 

1. Missão da Biblioteca

1.1. Apoiar as atividades de ensino, aprendizagem e investigação do Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar (ICBAS) e da Faculdade de Farmácia da Universidade do Porto (FFUP), disponibilizando, de forma pró-ativa e dinâmica, recursos de informação e serviços de apoio aos estudantes, docentes e investigadores, contribuindo para o desenvolvimento do trabalho científico e pedagógico e do sucesso académico.

 

1.2. Disponibilizar orientação e formação direcionadas para o novo paradigma educativo, centrando a sua atividade na satisfação das necessidades de informação e na promoção da autonomia dos seus utilizadores, e apostando na cooperação com o contexto envolvente.

Voltar ao topo

2. Utilizadores

2.1. São utilizadores da Biblioteca:

2.1.1. Estudantes, funcionários docentes, investigadores e funcionários não docentes do ICBAS e FFUP desde que inscritos no sistema de informação SIGARRA, designados por utilizador ICBAS/FFUP. Devem comprovar a sua identidade facultando o cartão de estudante ou de funcionário da U.Porto;

2.1.2. Estudantes, funcionários docentes, investigadores e funcionários não docentes da U.Porto, desde que inscritos no sistema de informação SIGARRA, designados por utilizador U.Porto. Devem comprovar a sua identidade facultando o cartão de estudante ou de funcionário da U.Porto;

2.1.3. Outras Bibliotecas;

2.1.4. Outras pessoas desde que devidamente identificadas.

2.2. O cartão de estudante/funcionário U.Porto será válido como cartão de utilizador pelo período da sua duração.

2.3. Para adquirir o estatuto de utilizador, os interessados deverão ler e aceitar este regulamento.

Voltar ao topo

 

3. Direitos e deveres dos utilizadores

3.1. Direitos dos utilizadores:

3.1.1. Ter um atendimento adequado;

3.1.2. Ter acesso aos recursos de informação e equipamentos existentes, de acordo com as disposições deste regulamento;

3.1.3. Apresentar sugestões e reclamações ao funcionamento do serviço da Biblioteca, as quais serão devidamente apreciadas e, no caso de serem consideradas pertinentes, satisfeitas.

 

3.2. Deveres dos utilizadores:

3.2.1. Contribuir para a boa conservação dos recursos postos à sua disposição, designadamente os documentos, os equipamentos e o mobiliário;

3.2.2. Respeitar os prazos de devolução dos documentos;

3.2.3. Proceder com civismo e respeitar os técnicos que trabalham na Biblioteca e os demais utilizadores;

3.2.4. Cumprir as disposições apresentadas neste regulamento.

Voltar ao topo


4. Serviço de leitura

4.1. O serviço de leitura efetua-se nas salas de leitura de monografias e de publicações periódicas, onde os utilizadores têm livre acesso às coleções.

 

4.2. Existem três salas de estudo, duas com monografias (piso 0 e piso 1) e outra com publicações periódicas (piso 0). Todas possibilitam o estudo individualizado.

 

4.3. Os documentos que constituem o fundo de reservados podem ser consultados mediante requisição.

 

4.4. As obras, depois de consultadas, devem ser colocadas nos carros de livros existentes nas salas para sua posterior arrumação, tarefa que é da responsabilidade dos funcionários.

 

4.5. É permitida a utilização de computador portátil.

 

4.6. Nas salas de leitura não é permitido:

4.6.1. Retirar obras das salas de leitura sem a realização do respetivo empréstimo;

4.6.2. Estudar em grupo;

4.6.3. Alterar a disposição do mobiliário e equipamentos, nomeadamente juntar mesas de leitura individuais;

4.6.4. Sentar-se em cima das mesas;

4.6.5. Fumar, comer e beber (exceto garrafas de água), e/ou ter comida e bebidas em cima das mesas;

4.6.6. Usar telemóveis com som de chamada ligado; os funcionários da Biblioteca estão expressamente autorizados a desligar e retirar telemóveis ou outros aparelhos similares deixados pelos utilizadores nas salas de leitura e que perturbem o silêncio;

4.6.7. Danificar obras (rasurar, sublinhar, arrancar folhas) ou equipamentos;

4.6.8. Arrumar pessoalmente as obras depois de consultadas (estas deverão ser deixadas nas mesas de leitura ou nos carrinhos disponibilizados para o efeito);

4.6.9. Reservar lugares;

4.6.10. Falar em voz alta, fazer barulho ou ter comportamentos que ponham em causa o ambiente de silêncio inerente a este espaço.

Voltar ao topo

 

5. Serviço de empréstimo

5.1. Entende-se por empréstimo a cedência de documentos para leitura em espaços não pertencentes à Biblioteca, devendo, para o efeito, o utilizador identificar-se no balcão de atendimento, apresentando o cartão de funcionário ou estudante da U.Porto.

5.2. Os empréstimos são pessoais, não sendo permitido ceder a terceiros as publicações requisitadas.

5.3. Os utilizadores são responsáveis pelas obras que requisitam, ficando obrigados a devolvê-las nas mesmas condições em que as levaram, podendo ser-lhes exigida a substituição ou o pagamento no caso de extravio ou degradação.

5.4. O empréstimo e a devolução de documentos devem ser feitos até 15 minutos antes do encerramento da Biblioteca, no balcão de atendimento.

5.5. Cada utilizador poderá requisitar o número de obras de acordo com o seu estatuto de utilizador.

 

5.6. Os prazos de empréstimo domiciliário variam de acordo com as seguintes indicações:

  

Estatuto de utilizador

Nº de livros

Prazo de Empréstimo

Funcionário docente e investigador ICBAS/FFUP 10 30
Estudante do 1º, 2º e 3º Ciclos de Estudo ICBAS/FFUP 3 5
Estudante de mobilidade ICBAS/FFUP 3 5
Funcionário não docente ICBAS/FFUP 2 3
Utilizador U.Porto 2 2

 

5.7. Caso o prazo de devolução dos documentos não seja cumprido, aplica-se a sanção de 2 dias de suspensão de empréstimo domiciliário por cada dia de atraso.

5.8. É permitida uma renovação das obras requisitadas para leitura domiciliária.

5.8.1. A renovação deve ser solicitada pessoalmente, por telefone ou na página pessoal do Sigarra.

5.8.2. Terminado o prazo da renovação, a devolução é obrigatória.

5.8.3. O utilizador perde direito à renovação, se tiver ultrapassado o prazo de devolução dos documentos.

 

5.9. As obras requisitadas cujo prazo de devolução coincida com períodos de férias podem ser devolvidas, sem sanções, no primeiro dia de aulas seguinte.

5.10. Não é permitido o empréstimo domiciliário de:

    - CDs e DVDs;

    - Publicações periódicas, separatas;

    - Obras de referência (enciclopédias, dicionários, farmacopeias, Index Merck);

    - Obras identificadas por uma etiqueta vermelha na lombada;

    - Obras do fundo de reservados;

    - Obras em mau estado de conservação;

    - Dissertações de mestrado, teses de doutoramento, relatórios de estágio e trabalhos académicos em geral.

5.11. Utilizadores externos à Universidade do Porto não podem beneficiar deste serviço.

 

Voltar ao topo


6. Empréstimo interbibliotecas

6.1. Abrange o fornecimento de documentos solicitados por outras Bibliotecas, bem como o recurso a outras Bibliotecas e centros de documentação, nacionais ou estrangeiros, para obtenção dos não existentes no nosso acervo bibliográfico.

6.1.1. O prazo de devolução das obras cedidas a outras Bibliotecas é de 15 dias, sendo a Biblioteca requisitante a única responsável pela devolução dentro do prazo estabelecido.

6.1.2. No caso das obras solicitadas a outras Bibliotecas, os utilizadores devem respeitar o prazo de devolução indicado pela Biblioteca cedente.

6.1.3. O pedido de empréstimo deverá ser assinado pelo responsável da entidade requisitante. 

6.1.4. O nº de empréstimos em simultâneo é de duas obras.

6.1.5. O empréstimo interbibliotecas entre as Bibliotecas da U.Porto é gratuito e processa-se por correio interno.

6.1.6. As obras requisitadas pela Biblioteca só podem ser consultadas nas suas instalações e pelo período que durar a requisição.

6.1.7. Todas as despesas envolvidas com o pedido de obras a Bibliotecas externas à Universidade do Porto serão suportadas antecipadamente pelo utilizador que recorre a este serviço.

Voltar ao topo

 

7. Serviço de  pesquisa

7.1. Este serviço abrange a prestação de informação e orientação na boa utilização do fundo documental da Biblioteca, bem como da informação disponibilizada via web.

 

7.2. O acesso aos recursos eletrónicos não está disponível aos utilizadores externos ao ICBAS e à FFUP.

Voltar ao topo


8. Reprodução de documentos

8.1. Não podem ser fotocopiadas:

8.1.1. Obras em mau estado de conservação;

8.1.2. Dissertações de mestrado, teses de doutoramento, relatórios de estágio, trabalhos académicos em geral, curricula vitae, salvo autorização expressa do autor.

8.2. Na reprodução de documentos é obrigatório o respeito da legislação em matéria de direitos de autor.

8.3. A Biblioteca não disponibiliza serviço de fotocópias.

Voltar ao topo


9. Horário de funcionamento

9.1. De segunda a sexta-feira, das 08.00 horas às 19.45 horas. 

No mês de agosto, de segunda a sexta-feira das 09.00 horas às 17.00 horas (a sala de leitura 2 estará encerrada).

Durante o período de exames e avaliações intercalares, a sala de leitura 2 estará aberta de segunda a sexta-feira das 8.00 horas às 02.00 horas, aos sábados e domingos das 14.00 horas às 02.00 horas (sendo permitido o acesso aos livros da sala de leitura 1).

9.2. Qualquer alteração ao horário de funcionamento será afixada na porta da sala de leitura, com pelo menos 24 horas de antecedência, sendo ainda divulgada no website da Biblioteca.

Voltar ao topo


10. Disposições finais

10.1. O furto de obras, bem como a sua tentativa, estará sujeito a uma penalização a determinar pela Direção da Biblioteca.

10.2. A Biblioteca não se responsabiliza pelo eventual extravio ou dano de bens pessoais dos utilizadores.

10.3. Os funcionários da Biblioteca estão expressamente autorizados a fazer sair das instalações os utilizadores que não respeitem as normas do presente regulamento e cujo comportamento perturbe o normal funcionamento da Biblioteca.

10.4. Casos pontuais não previstos neste regulamento serão decididos pela Direção da Biblioteca.

10.5. O não cumprimento do disposto no presente regulamento poderá implicar procedimento disciplinar, competindo à Direção da Biblioteca fazer a respetiva participação aos Diretores do ICBAS e da FFUP.


A Direção da Biblioteca

Prof. Corália Vicente e Prof. Honorina Cidade